Capturar Pelágicos Grandes

Texto: Luis Ramos
Fotos: Autor

Depois de ter falado com alguns amigos e de receber algumas mensagens, decidi escrever este artigo. Com a ajuda de alguns esboços, vou tentar explicar o que pudemos fazer para conseguirmos capturar pelágicos grandes ou outras espécies com PE# e Leaders baixos.

Infelizmente pode ser um trabalho muito ingrato e desesperante tentar tirar um peixe grande e forte, que tem por hábito correr os fundos rochosos na tentativa de conseguir rebentar o nosso leader ou o multi com PE# e leaders considerados baixos.

Muitas das pessoas que vêm os meus videos já questionaram a razão pela qual eu movimento a embarcação quando tenho um peixe grande ferrado.

Como devem calcular não é porque me apeteça gastar gasolina ou desgastar os motores, mas sim porque é fundamental para proteger o multi e o leader, seja do corpo do peixe, como do fundo marinho.

Também da mesma forma que eu protejo o multi e o leader, também consigo levantar mais facilmente o predador do fundo, direccionando-o e não forçando no sentido contrário.

Desenho número 1

Esta imagem retrata uma situação relativamente favorável, desde que as condições de mar e vento se mantenham.

Neste caso não temos vento contrário à direcção da corrente, o que faz com que a embarcação acompanhe a corrente, sendo por norma a direcção para onde o peixe corre. Mais importante, tanto o multi como o leader nunca estão em contacto, seja com o peixe ou com o fundo.

Enquanto o peixe estiver na vertical apenas pode danificar o jig e caso fique colado ao fundo, como é o caso da corvinas e AJs grandes, basta esperar que eles começarem a subir por vontade própria.

Paciência é a chave

Desenho número 2

Neste caso a situação piora, pois não temos controle sobre a deriva e o barco desloca-se da direita para a esquerda por força do vento.

O peixe, por sua vez, desloca-se no sentido contrário ao do vento acabando por beneficia-lo.

Não é aconselhável que o peixe deixe de estar na vertical, mas caso isso aconteça é importante que o ângulo da linha sobre o peixe nunca permita que o leader encoste à sua cabeça ou corpo.

A solução é controlar a deriva e inverter a marcha, mantendo-se por cima ou à frente do peixe.

Desenho número 3

Nesta imagem a deriva é controlado pelo motor, contrariando a acção do vento de forma a estar sempre à frente do peixe.

Desta forma nunca permitimos que o leader se enrole no peixe ou se prenda no fundo, também podemos direccionar e usar a força dele para o fazer subir, mas apenas quando ele quer.

Para terminar, não devemos passar muito para a frente do peixe, pois em caso de ele mudar de direcção, facilmente corrigimos a trajectória do barco e controlamos a situação.

Desenho número 4

Nesta imagem podem ver a razão pela qual o multi e o leader rebentam durante a luta. Esta é a pior situação que podem ter com peixe grande e que use a corrida e força a seu favor.

Como mostra o desenho, não temos controlo sobre a deriva e estamos a movimentar-nos da direita para a esquerda pela influencia do vento, com a corrente no sentido contrária à do vento.

É preciso não esquecer que apesar do peixe ir no sentido da aguagem, como ele nada mais rápido que a velocidade da mesma, cria-se mais atrito sobre a linha no sentido inverso ao da corrente. Esta situação faz com que o leader se cole ao corpo do peixe, enrolando-se ou quebrando nas pedras.

Para terminar, o esforço sobre o multi é muito maior e desnecessário quando estamos perante esta situação. Ao não controlar o barco com a deriva, ele afasta-se por efeito do vento, afastando-se consequentemente do peixe que nada no sentido contrário à do barco.

A solução uma vez mais é controlar a deriva invertendo a marcha, anulando o afastamento entre barco e peixe.

Grande abraço

Modern Angler
ZENAQ
ZENAQ – International


Partilhar:


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *