O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player


  Início

  Noticias&
  Reports

  Artigos

  Destinos

  Loja Online

  Fotos

  Filmes

  Blogs de Pesca

  Equipamentos

  Tutoriais

  Informações

  Outras Coisas

  Colaboradores

  Parceiros

  Newsletter

  Comentários


  

  Coordenador &
  Digital Designer :
   José Luis Costa

  Conteudos:
   Veja Colaboradores

  Publicidade:
   Contacto

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

BRUNO CABRITA

Local: Setúbal - Clube representante: Amarelos
PE - Como começou a pesca desportiva na tua vida?

BC – A pesca desportiva começou na minha vida, com uma ida mensal com o meu  pai e amigos numa embarcação aqui em Setúbal.
Já naquele tempo ficava muito chateado quando chegava altura de ir e as condições meteorológicas não o permitiam. Tentava sempre arranjar uma outra embarcação ou o mesmo outro fim-de-semana para ir à pesca.


PE - E a pesca de competição? Como surgiu?


BC -
A pesca de competição, surgiu através de um simples convite de um colega e amigo de pesca que naquele ano iria entrar também para um clube para se iniciar na competição de pesca embarcada. Hesitei muito antes de entrar, mas estou bastante contente, só tenho pena não haver mais incentivos (patrocínios) pois andamos quase todos aqui por amor a camisola.

PE - Tens algum mentor na pesca? Alguém a que tu possas chamar de “mestre”?

BC - Sim, tenho. Como disse aqui atrás quando foi convidado pelo colega e amigo João Silva a competir, ele para mim era o meu mestre a pessoa que eu via como conhecedor e óptimo pescador. Tentava fazer as pescas iguais às dele, e copiar algumas técnicas, adaptando-as então ao meu estilo pessoal.
PE – Este ano tivemos o mundial em Setúbal, qual foi a tua ideia inicial para a preparação deste mundial?

BC - A minha preparação é quase sempre a mesma, tentar ir as mais horas possíveis ao mar para treinar, analisar o tipo de peixes que existem no momento, quais as profundidades melhores para pescar para saber quais são as capturas, tentar ser o mais rápido possível na recolha do peixe e por sua vez iscar e o seu lançamento.

PE – O que achaste deste mundial?

BC - Como sabem este foi o meu 1º ano num mundial, para mim foi muito bom pois a capacidade organizadora superou as minhas expectativas de principiante, claro que existe sempre alguns contratempos em eventos desta dimensão, mas aproveito para dar os parabéns a todos os membros da organização deste mundial de pesca embarcada.
Só lamento sinceramente, que em Portugal a pesca desportiva não ser lembrada nem reconhecida como qualquer desporto como o futebol, ténis, hóquei, etc.


PE – O regulamento do mundial foi um pouco diferente do nacional que temos, concordas com o mesmo ou deveria ser mais parecido com o nosso?

BC - Gostei do  regulamento, pois é uma tentativa de ser homogéneo para todos os países participantes.

PE - Deveria ser aplicado nos nossos nacionais? rotações, pontos etc.

BC - Acho que sim, os membros da federação deveriam analisar ou pedir as opiniões aos clubes e depois tirarem as suas conclusões.

PE - O que sentiste na hora de ouvir o hino nacional na entrega dos prémios?

BC - Essa foi a parte mais difícil, ouvir o hino nacional a ser tocado pela minha prestação, a lágrima estava lá e também estava todo arrepiado, mas sim foi óptimo ouvir o hino e receber os prémios dos presidentes da FIPS e FPPDAM. Senti nessa altura o que já tinha ouvido antes, senti que este prémio não era só meu mas sim de todos nós, apesar das dificuldades latentes para quem ama esta modalidade.

PE - O que mais te marcou neste trajeto competitivo?

BC - O que mais me marcou foi quando o meu Capitão de equipa deste mundial me deu os parabéns pelo meu 3º lugar na classificação. Não estava à espera, que fiquei em estado de choque sem conseguir dizer uma única palavra.

PE – O que esperas do mundial do ano que vem na Inglaterra?

BC - Espero fazer uma boa prestação mais uma vez, mas também sei que a pesca lá não é idêntica a nossa por isso terei de pesquisar bastante e tentar levar todos a mais alguns elementos para poder realizar uma boa prova.

PE - O que achas que um atleta deve fazer para chegar ao topo da pesca de competição?

BC - Muita dedicação, e acreditar que é capaz e paixão pela modalidade. Muitas das vezes deixamos de estar com a família para este nosso lazer mas quando se têm retorno é muito satisfatório
.
PE - Que tipo de preparação fazes para o campeonato nacional?

BC - Tento ir treinar nos locais das provas e a coincidir com as marés idênticas, com as mesmas iscas para poder analisar quais são o que os peixes mais gostam nesses locais.

PE - Como Atleta federado o que achaste do campeonato até aqui?


BC - Não posso dizer que estou bem classificado mas espero poder subir ainda uns lugares na tabela, também sei que em Setúbal muitos vão ficar para trás.
PE - O que achas do regulamento do campeonato nacional Português nos termos atuais?

BC - Fazia algumas mudanças.

PE - Tens alguma sugestão que na tua opinião melhore a Pesca de Competição?

BC - Terá de haver mais incentivos.

PE - Estamos já há pouco tempo do final do campeonato, como é que irá ser na tua opinião?


BC - Vai ser muito disputado, competitivo e uma incógnita até final desde o primeiro ao último classificado.
PE- Quais os locais que mais gostas de pescar a nível de provas?

BC - Setúbal pois é onde sempre pesco, mas também gosto muito de vila nova de mil fontes..

PE - Algum sítio em particular que gostasses de pescar em competição, ou lazer?

BC - Para mim sitio que adorei pescar foi este ano no final da 1ªdivisao em Aveiro

PE - Com esta crise que se instalou, como vês o futuro da pesca de competição em Portugal e no Mundo?

BC - Cada vez pior. Não é fácil, os materiais são bastante caros e tudo sai dos nossos bolsos. Eu mesmo este ano tive para desistir, mas vai ser difícil a minha continuidade na competição!!I NFELIZMENTE

PE - Na tua opinião, deveria haver mais apoios a nível das marcas nacionais para apoio desta modalidade? Em que sentido?

BC - Sim claro. Em muitos sentidos, as marcas nacionais e internacionais deveriam apostar mais nos atletas que os patrocinam, se queremos tirar algum proveito temos que andar sempre com materiais topo de gama e esses são caríssimos.
PE – Pescas com que cana(s)? e carreto(s)?

BC - Tubertini 504 e Shimano Stella


PE – Que linhas e anzóis preferes?

BC - Linhas Seaguar e Anzóis Yamame


PE - Atualmente, qual ou quais os teus pescadores preferidos?


BC - Nacionais temos muito bons, posso dizer que tenho uma grande admiração pelo Cláudio Cristóvão e o Sílvio Santos  Internacionais, Marco Volpi
PE - Que tipo de pesca embarcada gostas mais de fazer?

BC - Pesca às Douradas.

PE – Quais as espécies que mais gostas de pescar?

BC - Douradas e Pargos.
PE - Para além da pesca embarcada quais são as outras modalidades de pescas que praticas?

BC - Neste momento só pratico pesca embarcada, mas já fui muito viciado em caça submarina.

PE - Que conselho dás aos mais novos que estão agora a começar?


BC - Tenham muita força de vontade de quer aprender com os mais velhos e o mais importante serem vocês mesmo.

PE - Algum agradecimento especial?


BC - Quero agradecer a todas as pessoas que me apoiaram, família, amigos, colegas de clube que represento e alguns mestres de embarcações onde convidam me para ir como marinheiro e só assim consigo ter muitas horas de treino.

E dedicar esta minha vitória a um grande amigo meu que já não se encontra entre nós mas que me acompanha no meu coração, Telmo Nobre. <>
 
Share |
 
 


CURRENT MOON

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Privacidade Copyright © 2010 - 2014 www.pesca-embarcada.com Sobre